Ciclo de vida e estágios de desenvolvimento de arranjos produtivos locais: o caso do APL de turismo da grande Florianópolis

Fabrício Peter Vahl

Resumo


O estudo do ciclo de vida das organizações tem fundamentado diversas teorias sobre as características da gestão e dos empreendedores, de acordo com a fase de desenvolvimento em que a organização se encontra. As aglomerações econômicas, como arranjos produtivos locais (APLs) e os clusters, são organizações inter-empresariais que concentram atividades econômicas em torno de uma, ou mais, vocação regional. Assim como qualquer organização, também apresentam fases de desenvolvimento. Este trabalho visa a definição das fases do ciclo de vida de um aglomerado econômico, utilizando como base os modelos de ciclo de vida das organizações de Greiner (1972) e Adizes (2001), em complemento ao modelo para clusters da Eurada (1999a). Utiliza-se ainda técnicas como o quociente de locação, análises de evolução da demanda, histórica e das instituições de apoio aplicadas ao aglomerado de turismo de Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Os resultados obtidos com o modelo proposto foram comparados com uma análise da mesma APL feita pelo SEBRAE – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (CAMPOS, 2006), sendo as conclusões dos trabalhos complementares na mesma visão.

Palavras-chave


Clusters. Ciclo de vida. APL.

Texto completo:

PDF


e-ISSN 2175-8018


Creative Commons License
IJIE - Iberoamerican Journal of Industrial Engineering foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.


Iberoamerican Journal of Industrial Engineering. Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas. Florianópolis, SC, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial do IJIE, encaminhe um e-mail para periodico.ijie@gmail.com ou ijie@contato.ufsc.br