Uma revisão da Engenharia do Conhecimento: Evolução, Paradigmas e Aplicações

Mara Abel, Sandro Rama Fiorini

Resumo


A Engenharia do Conhecimento define metodologias e ferramentas para adquirir e modelar conhecimento com a finalidade de torna-lo independente das pessoas, formalizá-lo e permitir a apropriação por organizações ou sistemas. Desta forma, atende os objetivos da Gestão do Conhecimento. A Engenharia do Conhecimento tem seu foco na criação de modelos formais de um comportamento de solução de problemas contruídos a partir da racionalização da solução observada. Esses modelos são definidos em dois níveis: o nível do conhecimento é voltado a compreensão dos modelos pelas pessoas; o nível simbólico busca a mecanização deste modelo voltado para a eficiência na máquina. O conhecimento, objeto da modelagem, é definido na Ciência da Cognição como um padrão de estados internos que correspondem, cada um, a um estado do universo. A Ciência da Computação argumenta que esses padrões podem ser estados internos de um computador, justificando, assim, que a habilidade inerentemente humana de reter e aplicar conhecimento pode ser exercida pelos computadores. Porém, os estados internos de um computador só encontram sua relação com os estados do universo através da cognição humana. O conhecimento é representado por um componente descritivo, que representa as coisas do mundo e um componente dinâmico que extrai novas informações daquelas representadas. Atualmente, a abordagem mais utilizada para representar o componente descritivo são ontologias associadas a modelos de domínio. Ontologias descrevem o significado dos vocabulários compartilhados do domínio, enquanto modelos de conhecimento descrevem as instâncias e particularidades do problema em foco. Por sua vez, o componente dinâmico é descrito através dos métodos de solução de problemas. Ontologias tem se mostrado a abordagem de maior sucesso da Engenharia de Conhecimento. Aplicações de WEB semântica, sistemas especialistas, integração de sistemas, portais de conhecimento atestam a utilidade da representação do conhecimento em modelos formais, que é o objetivo da Engenharia do Conhecimento.

Palavras-chave


Engenharia do Conhecimento; Gestão do Conhecimento; Definição de conhecimento; Ontologia; Representação de conhecimento.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Scholar Scholar Sumários  Livre