Práticas de Gestão do Conhecimento e Indicadores de Geração da Inovação

Cristiana Fernandes Muylder, Rubens Silva, Fernanda Cypriano Soares, Fernando Parreiras, Daniel Pardini, Fabrício Ziviani

Resumo


Um elo comum entre os processos de gestão da inovação é a utilização da GC (Gestão do Conhecimento) na busca de combinações que gerem inovação. Considerando que diferentes estilos de gerir o conhecimento podem estar associados a diferentes níveis de inovação, este trabalho se propôs á estudar a maneira como as práticas de GC em diferentes níveis de uma empresa influenciam na geração da inovação. Diante da quantidade de variáveis existentes na gestão da inovação, buscar o entendimento de como cada fator influencia no resultado poderá afinar a configuração adequada para alcançar determinado objetivo. Para isto, foi realizada uma pesquisa descritiva de natureza qualitativa aonde foram analisadas as práticas de GC em diversos níveis de uma empresa e mensurados os indicadores de percepção de inovação. Para a mensuração das práticas de GC foi utilizado o modelo de Terra e para mensurar a percepção de inovação foi utilizado o formulário Minnesota Innovation Survey do projeto  MIRP (Minnesota Innovation Research Program). Os dados foram coletados através de entrevistas com quatro colaboradores de uma empresa de tecnologia de Belo Horizonte. Foi realizada uma análise de conteúdo que permitiu identificar práticas de Gestão do Conhecimento em apenas um nível da empresa e foi possível concluir que a maior parte das dimensões de inovação apresenta alto grau de percepção, podendo fazer alusões a possíveis contribuições daquelas práticas nestas dimensões.

Palavras-chave


Gestão do Conhecimento; Gestão da Inovação; Indicadores de Inovação; Indicadores de Gestão do Conhecimento; Modelos de Mensuração.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Scholar Scholar Sumários  Livre